Fotografia de vida selvagem (wildlife photographer)

Posts com tag “Pantanal de Nhecolândia

Hoje é Dia da Árvore.

O Dia da Árvore é comemorado no Brasil em 21 de setembro, véspera da Primavera e tem como objetivo principal a promover a importância da preservação das árvores e das florestas, incentivando a proteção do meio ambiente e estimular a reflexão sobre as consequências do desmatamento e da poluição.
 
Nesses tempos tão sombrios, onde correm tanto perigo, é importante lembrarmos do quanto precisamos delas.

 

Valença

A floração dos ipês anuncia a primavera no Brasil. Cada árvore fica florida durante uma semana, aproximadamente. Então as flores caem, dando um colorido especial ao chão.

Anúncios

Galeria

O nome já diz tudo: Gavião Belo (Busarellus nigricollis) – Black-collared Hawk


Tamanduá-mirim (Tamandua tetradactyla)

Esse é o famoso “abraço do Tamanduá”. Posição em que o animal ao sentir-se em perigo, se apoia sobre as patas traseiras e abre as patas dianteiras, como um abraço, mostrando suas garras poderosas em uma tentativa de intimidar o inimigo.

Pantanal 2019Tamanduá-mirim (Tamandua tetradactyla)

Tamanduá-mirim (Tamandua tetradactyla)


Parecem ser da mesma espécie, mas não são.

O primeiro é um Veado-campeiro (Ozotoceros bezoarticus). Os cervídeos dessa espécie medem cerca de 1 metro de comprimento, tem pelagem dorsal marrom e o contorno da boca e dos olhos brancos, assim como a barriga. Sua galhada tem três pontas e mede cerca de 30 cm de altura.

O segundo é um Cervo-do-pantanal (Blastocerus-dichotomus). É o maior cervídeo sul-americano, podendo pesar até 125 kg e ter até 127 cm de altura.

Fiz essas fotos na Estrada Parque – Pantanal da Nhecolândia, MS.


Tuiuiú (Jabiru mycteria) – Jabiru Estrada Parque – Pantanal da Nhecolândia, MS.

Tuiuiú (Jabiru mycteria) - Jabiru

Tuiuiú (Jabiru mycteria) – Jabiru


Fui entrevistado pelo site Terra da Gente.

https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/terra-da-gente/noticia/2019/07/17/professor-de-geografia-se-aventura-em-busca-de-grandes-fotos-da-vida-selvagem.ghtml?fbclid=IwAR3O1inZ3SDYf9Bi39m6ZUAYSTMWylk2yh_mqSLCmeO5yV8GfuqO7P4dvmk


Jaguatirica (Leopardus pardalis) Estrada Parque – Pantanal da Nhecolândia, MS.

Essa Jaguatirica (Leopardus pardalis) deu o que falar. Algumas pessoas disseram que era um filhote de onça. Outras, um “Jaguatirão”.

 


Mais um Pôr do Sol no Pantanal da Nhecolândia, MS.

Pôr do Sol no Pantanal da Nhecolândia, MS.

Pôr do Sol no Pantanal da Nhecolândia, MS.

Conheço todas as regiões do Brasil e posso afirmar que o Pôr do Sol do pantanal é o mais bonito de todos.


Esse é o Mickey, bebendo água numa das baías do Pantanal de Nhecolândia.

Pantanal da Nhecolândia, MS.

Pantanal da Nhecolândia, MS.


Pôr do Sol no Pantanal da Nhecolândia.

Nessa ida ao Pantanal da Nhecolândia, fiquei surpreso com a pouca quantidade e diversidade de bichos que avistei. Um dos motivos é o aterro que estão fazendo na estrada e a derrubada da vegetação as margens dela. Uma quantidade enorme embaúbas, além de outras espécies de árvores, foi derrubada. Essas árvores serviam de alimento e abrigo para uma quantidade enorme de animais, como aves, primatas, como o bugio, entre outros animais. Outro problema é o barulho contínuo de caminhões indo e vindo trazendo aterro. Melhorou a visão para os turistas, mas diminuiu sensivelmente a ocorrência da fauna local. Lamentável!

Mas as paisagens continuam lindas! Segue uma.

Pôr do Sol no Pantanal da Nhecolândia, MS.