Fotografia de vida selvagem (wildlife photographer)

Posts com tag “Mamíferos

11 de setembro é o dia nacional do Cerrado.

Localizado no coração do Brasil, o Cerrado é fundamental para a sobrevivência de milhares de animais e plantas. Nesse bioma são encontradas mais de cinco mil espécies brasileiras, como o Lobo-guará, o Tamanduá-bandeira e a Onça-pintada. Chamado de “o berço das águas”, no Cerrado, nascem os rios que formam seis das principais regiões de hidrográficas brasileiras: Parnaíba, Paraná, Paraguai, Tocantins-Araguaia, São Francisco e Amazônica.

Em homenagem a esse bioma brasileiro, que é um dos mais devastados do país, metade do Cerrado já foi destruído, algumas fotos que fiz nas várias vezes que por estive por lá.

Anúncios

Onça-pintada (Panthera onca).

Onça-pintada (Panthera onca).

Onça-pintada (Panthera onca).


Um casal de Onças-pintadas. O macho é o da esquerda. Está cheio de más ou boas intenções com a fêmea. Só não dá para saber se ela não está gostando (reparem na cara feia), ou se apenas está fazendo charme.

Onça-pintada (Panthera onca)

Onça-pintada (Panthera onca)


Onça-pintada (Panthera onca).

Depois de 12 dias de viagem, percorrendo cerca de 4750 Km, passando pelos estados de SP, MS, GO e MT para finalmente conseguir fotografar a Onça-pintada, o maior felino das Américas e o terceiro maior do mundo, depois dos tigres e dos leões.
Infelizmente a Onça-pintada (Panthera onca), também chamada de Jaguar é um dos animais que está na lista dos mais ameaçados de extinção.


Estação Ecológica do Taim, RS.

Estação Ecológica do Taim, RS.

A Estação Ecológica do Taim (ESEC Taim) é uma das mais principais estações ecológicas do Rio Grande do Sul e um dos principais ecossistemas do Brasil. Está localizada no sul do estado gaúcho, compreendendo parte dos municípios de Rio Grande e Santa Vitória do Palmar, entre a Lagoa Mirim e o Oceano Atlântico, próximo do Arroio Chuí, na fronteira do Uruguai.

Um dos principais motivos que levaram à criação da Estação Ecológica do Taim em 1986, foi o fato de esta área ser um dos locais por onde passam várias espécies de animais migratórios vindos da Patagônia.

A simples utilização da estação como área de descanso, de crescimento ou nidificação torna-a ainda mais importante pois para as espécies migratórias a destruição de uma área na rota de migração pode colocá-las em risco de extinção.
A imagem pode conter: atividades ao ar livre e água

 


Galeria

Minha homenagem ao dia das mães da vida selvagem.


Vida de Fotógrafo de natureza selvagem.

Muita gente acha que a vida de um fotógrafo de natureza é um glamour, mas não imaginam os perrengues que passamos. São dias dirigindo por estradas de asfalto ou de terra. Quilômetros de caminhadas no sol ou na chuva, calor, frio, mosquitos e carrapatos. Cansaço (muito), fome e algumas lesões. Tudo isso para conseguiu uma boa foto.

Adoro!!! hehehehe


Imagem

Cervo-do-pantanal (Blastocerus dichotomus)

Pantanal 2018


Irara (Eira barbara)

Essa é foi a oitava vez que estive no Pantanal da Nhecolândia, em Mato Grosso do Sul e como eu disse no post anterior, cada ida ao pantanal sempre rende boas fotos, sempre tem algo novo para ser fotografado. Foi o caso dessa Irara.

Parente da marta e dos fuinhas, a Irara é um animal carnívoro e a única espécie do gênero Eira. Sem incluir a cauda, chega a ter 60 centímetros de comprimento.


Hoje, 12 de novembro, é o dia do Pantanal!

Localizado no coração da América do Sul, esse imenso reservatório de água doce, é fonte de vida para diversas espécies animais e vegetais, atuando como um gigantesco berçário para todas elas.

Minha pequena contribuição a esse bioma tão castigado pela ação humana.