Fotografia

Posts com tag “Landscape

Galeria

Praia do Abricó – Rio de Janeiro.

Anúncios

Galeria

Parque Nacional do Caparaó Alto Caparaó, MG.


Dia Mundial dos Rios

Mais dia especial! Hoje é o Dia Mundial dos Rios!

É no último domingo de setembro que se celebra anualmente o Dia Mundial dos Rios.

O objetivo deste dia é promover a preservação dos rios de todo o mundo e aumentar o conhecimento das populações sobre os rios, não só neste dia mas durante todo o ano.

 


Galeria

Sahy – Mangaratiba, RJ.


Galeria

Gavião Belo (Busarellus nigricollis) – Black-collared Hawk


11 de setembro é o dia nacional do Cerrado.

Localizado no coração do Brasil, ligando três países da América do Sul, são encontrados no Cerrado mais de cinco mil espécies brasileiras, como o Lobo-Guará, o Tamanduá-Bandeira e a Onça-Pintada. Chamado de “o berço das águas”, por abrigar as nascentes de importantes bacias hidrográficas da América do Sul: Platina, Amazônica e São Francisco e por isso, funcionando como um elo entre quatro dos cinco biomas brasileiros.

Em homenagem a esse bioma brasileiro, que é um dos mais devastados do país, metade do Cerrado já foi destruído, algumas fotos que fiz nas várias vezes que por estive por lá.

 


Galeria

Cataratas do Iguaçu – Foz do Iguaçu, PR.


Dois anos morando em Teresópolis e ainda não tinha feito uma foto do principal ponto turístico da cidade: o Dedo de Deus.

Dedo de Deus - Teresópolis, RJ

Dedo de Deus – Teresópolis, RJ


Galeria

Reflexos


Estação Ecológica do Taim, RS.

A Estação Ecológica do Taim (ESEC Taim) é uma das mais principais estações ecológicas do Rio Grande do Sul e um dos principais ecossistemas do Brasil. Está localizada no sul do estado gaúcho, compreendendo parte dos municípios de Rio Grande e Santa Vitória do Palmar, entre a Lagoa Mirim e o Oceano Atlântico, próximo do Arroio Chuí, na fronteira do Uruguai.

Um dos principais motivos que levaram à criação da Estação Ecológica do Taim em 1986, foi o fato de esta área ser um dos locais por onde passam várias espécies de animais migratórios vindos da Patagônia.

A simples utilização da estação como área de descanso, de crescimento ou nidificação torna-a ainda mais importante pois para as espécies migratórias a destruição de uma área na rota de migração pode colocá-las em risco de extinção.