Fotografia de vida selvagem (wildlife photographer)

Posts com tag “Estrada

Filhotes de Socó-boi (Tigrisoma lineatum) ainda no ninho. Estrada Parque – Pantanal da Nhecolândia, MS.


Mãe-da-lua ou Urutau (Nyctibius griseus). Common Potoo

O nome urutau é tupi e significa “ave fantasma”. Há uma crendice na Amazônia de que as penas da cauda do Urutau protegeriam a castidade. Por isso, a mãe varre debaixo das redes das meninas com uma vassoura confeccionada com estas penas.
Fonte: https://www.wikiaves.com

 

A imagem pode conter: pássaro, planta, árvore, céu e atividades ao ar livre

 


Estrada de terra na Serra do Cipó – MG.

Serra do Cipó-MG

Serra do Cipó-MG


Choca-barrada (Thamnophilus doliatus) Barred Antshrike Estrada Parque – Pantanal da Nhecolândia, MS.

Choca-barrada (Thamnophilus doliatus) Barred Antshrike

Choca-barrada (Thamnophilus doliatus) Barred Antshrike


Jacaré do Pantanal (Caiman yacare) Estrada Parque – Pantanal da Nhecolândia, MS.

Pantanal 2014

Jacaré-do-pantanal (Caiman yacare)


Hoje é Dia da Árvore.

O Dia da Árvore é comemorado no Brasil em 21 de setembro, véspera da Primavera e tem como objetivo principal a promover a importância da preservação das árvores e das florestas, incentivando a proteção do meio ambiente e estimular a reflexão sobre as consequências do desmatamento e da poluição.

 

 


Livre, leve e solta.

Arara Azul Grande (Anodorhynchus hyacinthinus) - Hyacinth Macaw

Arara Azul Grande (Anodorhynchus hyacinthinus) – Hyacinth Macaw


Imagem

Xiiiii….., vai chover na Estrada Parque.

Pantanal 2018


Aves do Pantanal da Nhecolândia

Mais algumas aves que fotografei no Pantanal em janeiro de 2017.


Pantanal da Nhecolândia, MS

Janeiro de 2017.


Galeria

Gonçalves – Janeiro de 2017.


Aves do Pantanal da Nhecolândia

Janeiro de 2017.


O pôr do sol no Pantanal da Nhecolândia.

A viagem em janeiro ao Pantanal (nunca tinha estado lá nessa época), me proporcionou fazer belas fotos de pôr do sol.


Pantanal da Nhecolândia, Janeiro 2017

Depois de 12 dias de viagem, percorrendo cerca 4600 Km (dirigindo) entre Teresópolis e a Estrada Parque em Corumbá, de volta ao lar.

Essa foi a primeira vez que fui ao Pantanal da Nhecolândia em janeiro. Muito calor, muitos mosquitos (mas nenhum carrapato ufa!!) e muitas fotos a serem tratadas. Enfim, muitas aventuras. Adoro tudo isso!

Agora com as energias renovadas, começar a se preparar para enfrentar mas um ano letivo.

De quebra, minha primeira “selfie” feita lá no “fundão” da Nhecolândia, depois de uma tempestade com direito a um duplo arco-íris.

img_20170121_183206761_hdr


Hoje é Dia do Tamanduá.

A data de 29 de novembro é o dia mundial do Tamanduá. O objetivo da criação da data é obter apoio para a conservação das quatro espécies de tamanduás encontradas no planeta. No Brasil encontramos três da quatros espécies: o tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla), espécie é encontrada em todos os biomas brasileiros, mas é considerada vulnerável pela IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza, na sigla em inglês); o tamanduá-mirim (Tamandua tetradactyla) e o tamanduaí (Cyclopes didactylus). Esse último, com apenas 40 centímetros, é o menor de todos os tamanduás.