Fotografia de vida selvagem (wildlife photographer)

Taim

Fui entrevistado pelo site Terra da Gente.

https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/terra-da-gente/noticia/2019/07/17/professor-de-geografia-se-aventura-em-busca-de-grandes-fotos-da-vida-selvagem.ghtml?fbclid=IwAR3O1inZ3SDYf9Bi39m6ZUAYSTMWylk2yh_mqSLCmeO5yV8GfuqO7P4dvmk


Coruja-buraqueira (Athene cunicularia) Burrowing Owl Parque Nacional da Lagoa do Peixe, RS.

Coruja-buraqueira (Athene cunicularia) Burrowing Owl

Coruja-buraqueira (Athene cunicularia) Burrowing Owl


Lebre-européia (Lepus europaeus) Estação Ecológica do Taim, RS

Lebre-européia (Lepus europaeus)

Lebre-européia (Lepus europaeus)


Gavião-caboclo (Heterospizias meridionalis) Savanna Hawk

Gavião-caboclo (Heterospizias meridionalis) Savanna Hawk

Gavião-caboclo (Heterospizias meridionalis) Savanna Hawk


Galeria

O colorido Martim-pescador Como um raio azul-turquesa, um pássaro mergulha na água e, depois de voltar rapidamente à superfície, sai voando com um peixe no bico. Esse é o Martim-pescador, um pássaro colorido que tem a cabeça e o bico relativamente grandes.


Estação Ecológica do Taim, RS.

Estação Ecológica do Taim, RS.

A Estação Ecológica do Taim (ESEC Taim) é uma das mais principais estações ecológicas do Rio Grande do Sul e um dos principais ecossistemas do Brasil. Está localizada no sul do estado gaúcho, compreendendo parte dos municípios de Rio Grande e Santa Vitória do Palmar, entre a Lagoa Mirim e o Oceano Atlântico, próximo do Arroio Chuí, na fronteira do Uruguai.

Um dos principais motivos que levaram à criação da Estação Ecológica do Taim em 1986, foi o fato de esta área ser um dos locais por onde passam várias espécies de animais migratórios vindos da Patagônia.

A simples utilização da estação como área de descanso, de crescimento ou nidificação torna-a ainda mais importante pois para as espécies migratórias a destruição de uma área na rota de migração pode colocá-las em risco de extinção.
A imagem pode conter: atividades ao ar livre e água

 


Galeria

Aves em voo.


Vida de Fotógrafo de natureza selvagem.

Muita gente acha que a vida de um fotógrafo de natureza é um glamour, mas não imaginam os perrengues que passamos. São dias dirigindo por estradas de asfalto ou de terra. Quilômetros de caminhadas no sol ou na chuva, calor, frio, mosquitos e carrapatos. Cansaço (muito), fome e algumas lesões. Tudo isso para conseguiu uma boa foto.

Adoro!!! hehehehe


Corujas

Símbolo da sabedoria e da inteligência, mas também do mistério e do misticismo, as corujas são algumas das mais fascinantes e misteriosas aves de rapina que existem no mundo e também pelo misticismo.

São animais carnívoros. Estão na sua dieta estão roedores, mamíferos de pequeno ou médio porte, insetos noturnos e outros pássaros, incluindo até, outras corujas menores.

Existem mais de 150 espécies de corujas no mundo. No Brasil temos 22 espécies de corujas, sendo algumas muito pequenas, como o caburé-miudinho, que pesa cerca de 60 gr, até as maiores, como o jacurutu com mais de 1 kg.

Essas são algumas das corujas que tive o prazer de fotografar.

 


Galeria

Os Pica-paus. Da família Picidae, no Brasil encontramos 51 espécies desta família. Aqui algumas espécies que tive oportunidade de fotografar.