Fotografia de vida selvagem (wildlife photographer)

P&B

Estrada Parque – Pantanal da Nhecolândia, MS.

Já falei várias vezes e não me canso de repetir. O Pôr do Sol no Pantanal é um dos mais bonitos do Brasil! Mas não é só isso! A paz e a tranquilidade desse lugar, aliados há uma beleza única, deixam fascinados quem
visita esse bioma, que abriga cerca de 263 espécies de peixes, 41 espécies de anfíbios, 113 espécies de répteis, 463 espécies de aves e 132 espécies de mamíferos.
Segundo a Embrapa Pantanal, quase duas mil espécies de plantas já foram identificadas no bioma e classificadas de acordo com seu potencial medicinal.

Estrada Parque - Pantanal da Nhecolândia, MS.

Estrada Parque – Pantanal da Nhecolândia, MS.


Dia Nacional do Pampa

Ontem, dia 17 de dezembro, foi o Dia Nacional do Pampa, um dos seis biomas brasileiros e que está localizado no extremo sul do Rio Grande do Sul. Esse bioma é constituído basicamente por vegetações rasteiras ou herbáceas, com capins de vários tipos.

Já tive a oportunidade de fotografar em duas unidades de conservação desse bioma: no Parque Nacional da Lagoa do Peixe (primeira foto) e na Estação Ecológica do Taim. As duas unidades funcionam com área de descanso, de crescimento ou nidificação para diversas espécies migratórias que procuram esse bioma.


Fui entrevistado pelo site Terra da Gente.

https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/terra-da-gente/noticia/2019/07/17/professor-de-geografia-se-aventura-em-busca-de-grandes-fotos-da-vida-selvagem.ghtml?fbclid=IwAR3O1inZ3SDYf9Bi39m6ZUAYSTMWylk2yh_mqSLCmeO5yV8GfuqO7P4dvmk


Galeria

O Mar

Dorival Caymmi

O mar quando quebra na praia
É bonito, é bonito
O mar… pescador quando sai
Nunca sabe se volta, nem sabe se fica
Quanta gente perdeu seus maridos seus filhos
Nas ondas do mar
O mar quando quebra na praia
É bonito, é bonito …..

 


Cachoeira do Rio Sete Quedas Urubici, SC.

Rio Sete Quedas - Urubici-SC

Rio Sete Quedas – Urubici-SC


Cachoeira do Lageado.

Cachoeira do Lageado.

Cachoeira do Lageado.


Vida de Fotógrafo de natureza selvagem.

Muita gente acha que a vida de um fotógrafo de natureza é um glamour, mas as pessoas não imaginam os perrengues que passamos. São dias e dias dirigindo por estradas de asfalto ou de terra. Quilômetros de caminhadas no sol ou na chuva, no calor ou no frio, além muitas picadas de mosquitos e carrapatos. Cansaço (muito), fome e algumas lesões. Tudo isso para conseguiu uma boa foto.

Adoro!!! hehehehe


Galeria

Rio, 454 anos. Minha homenagem a essa cidade, que apesar de tudo, ainda continua maravilhosa.


Comitiva – Pantanal da Nhecolândia, MS.

Comitiva Esperança
Almir Sater

Nossa viagem não é ligeira, ninguém tem pressa de chegar
A nossa estrada, é boiadeira, não interessa onde vai dar
Onde a Comitiva Esperança, chega já começa a festança
Através do Rio Negro, Nhecolândia e Paiaguás
Vai descendo o Piqueri, o São Lourenço e o Paraguai

Tá de passagem, abre a porteira, conforme for pra pernoitar
Se a gente é boa, hospitaleira, a Comitiva vai tocar
Moda ligeira, que é uma doideira, assanha o povo e faz dançar
Oh moda lenta que faz sonhar
Onde a Comitiva Esperança chega já começa a festança
Através do Rio Negro, Nhecolândia e Paiaguás
Vai descendo o Piqueri, o São Lourênço e o Paraguai
Ê, tempo bom que tava por lá,
Nem vontade de regressar
Só vortemo eu vô confessar
É que as águas chegaram em Janeiro, descolamos um barco ligeiro
Fomos pra Corumbá

Comitiva - Pantanal da Nhecolândia, MS

Comitiva – Pantanal da Nhecolândia, MS


Reflexos – Lapinha da Serra, MG.

Reflexos - Lapinha da Serra, MG.

Reflexos – Lapinha da Serra, MG.


Carrancas, MG.

Carrancas - MG

Carrancas, MG.


Rio Sete Quedas – Urubici, SC.

Rio Sete Quedas - Urubici-SC

Rio Sete Quedas – Urubici, SC.


11 de setembro é o dia nacional do Cerrado.

Localizado no coração do Brasil, o Cerrado é fundamental para a sobrevivência de milhares de animais e plantas. Nesse bioma são encontradas mais de cinco mil espécies brasileiras, como o Lobo-guará, o Tamanduá-bandeira e a Onça-pintada. Chamado de “o berço das águas”, no Cerrado, nascem os rios que formam seis das principais regiões de hidrográficas brasileiras: Parnaíba, Paraná, Paraguai, Tocantins-Araguaia, São Francisco e Amazônica.

Em homenagem a esse bioma brasileiro, que é um dos mais devastados do país, metade do Cerrado já foi destruído, algumas fotos que fiz nas várias vezes que por estive por lá.


Vida de Fotógrafo de natureza selvagem.

Muita gente acha que a vida de um fotógrafo de natureza é um glamour, mas não imaginam os perrengues que passamos. São dias dirigindo por estradas de asfalto ou de terra. Quilômetros de caminhadas no sol ou na chuva, calor, frio, mosquitos e carrapatos. Cansaço (muito), fome e algumas lesões. Tudo isso para conseguiu uma boa foto.

Adoro!!! hehehehe


Hoje, 12 de novembro, é o dia do Pantanal!

Localizado no coração da América do Sul, esse imenso reservatório de água doce, é fonte de vida para diversas espécies animais e vegetais, atuando como um gigantesco berçário para todas elas.

Minha pequena contribuição a esse bioma tão castigado pela ação humana.

 


Galeria

É Primavera, a estação das flores!


Galeria

Sahy – Mangaratiba, RJ.


11 de setembro é o dia nacional do Cerrado.

Localizado no coração do Brasil, ligando três países da América do Sul, são encontrados no Cerrado mais de cinco mil espécies brasileiras, como o Lobo-Guará, o Tamanduá-Bandeira e a Onça-Pintada. Chamado de “o berço das águas”, por abrigar as nascentes de importantes bacias hidrográficas da América do Sul: Platina, Amazônica e São Francisco e por isso, funcionando como um elo entre quatro dos seis biomas brasileiros.

Em homenagem a esse bioma brasileiro, que é um dos mais devastados do país, metade do Cerrado já foi destruído, algumas fotos que fiz nas várias vezes que por estive por lá.

 


Galeria

Reflexos


Parque Nacional da Lagoa do Peixe Mostardas, RS

O Parque Nacional da Lagoa do Peixe é um local que abriga diferentes ecossistemas e que está localizado no extremo sul do Brasil. Ele foi criado em 1986 para proteger este que é um dos maiores santuários de aves migratórias do Hemisfério Sul.


Solstício

O cãozinho da foto é o Solstício. Seu nome vem de Solstício de Verão, que é um fenômeno da astronomia que marca o início do Verão. É o instante em que determinado hemisfério da Terra (hoje, o hemisfério sul), está inclinado cerca de 23,5º na direção do Sol, fazendo com que esse hemisfério receba mais raios solares. No solstício de Verão ocorre o dia mais longo do ano e, consequentemente, a noite mais curta, em termos de iluminação por parte dos raios Sol.

O Solstício, foi um amiguinho que fiz quando estive a primeira vez na Lapinha da Serra. Ele me acompanhou em praticamente todos os lugares que fotografei. Em homenagem aos Solstícios – o cãozinho e o de Verão, algumas fotos que fiz na Lapinha da Serra, que está localizada na região da Serra do Cipó e que faz parte da área de proteção do Parque Nacional da Serra do Cipó.


Sahy – Mangaratiba, RJ

Há duas versões paro o nome Sahy. A primeira que teve sua origem no nome de um pássaro, o Saí-azul (Dacnis cayana) e que se tornou o símbolo da Reserva Ecológica Do Sahy e a outra que tem sua origem na língua tupi, que significa “olhos miúdos”.

No local se encontram as ruínas do foi um antigo mercado de escravos que chegavam para a ilha de Marambaia, traficados para trabalharem nas lavouras de café.


Galeria

Black and White


P&B ou B&W