Fotografia de vida selvagem (wildlife photographer)

Amazônia

Galeria

O colorido das Saíras. Saíra é o nome popular dado a várias espécies de aves brasileiras pertencentes às tribos Thraupini e Emberizini da família Fringillidae. Oocorrem em todo o território nacional e nem sempre são fáceis de avistar. É impossível não notar a beleza e o colorido dessas aves. De comportamentos peculiares, algumas são capazes de ingerir frutos desproporcionais aos seus tamanhos.

Anúncios

Galeria

Você sabia que no dia 05 de outubro é comemorado o “Dia da Ave”? Uma pequena homenagem a esses seres tão coloridos e que alegram nossos dias.


Transpantaneira – Poconé

Aqui começa a Transpantaneira. Depois de dirigir sozinho por cerca de 2200 Km, passando por SP, MS, GO e MT, finalmente cheguei a Transpantaneira. Essa estrada de chão que corta o pantanal do Mato Grosso ligando a cidade de Poconé ao distrito de Porto Jofre, já na divisa com Mato Grosso do Sul, tem quase 150 quilômetros de extensão. Era um sonho antigo agora realizado, então, não dava para deixar passar e fazer uma foto tão comum, mas que tem um grande significado.

_33A0042


Galeria

Minha homenagem ao dia das mães da vida selvagem.


Galeria

Aves em voo.


O colorido Martim-pescador

Como um raio azul-turquesa, um pássaro mergulha na água e, depois de voltar rapidamente à superfície, sai voando com um peixe no bico. Esse é o Martim-pescador, um pássaro colorido que tem a cabeça e o bico relativamente grandes.
As aves desta família (Alcedinidae) estão associadas a ambientes aquáticos, vivendo à beira de lagos, rios, lagoas e espelhos d’água, pois dependem deste ambiente para se alimentar, já que comem pequenos peixes, insetos aquáticos etc.
Das 84 espécies de martins-pescadores que existem no mundo, apenas 5 ocorrem no Brasil, sendo o Martin-pescador-grande, ou matraca (Ceryle torquata; Ringed Kingfisher) a espécie mais conhecida, não só pelo seu tamanho já que é a maior espécie desta família no Brasil, como por se comum e muito barulhento pois seu canto parece uma “matraca” estalando.


Vida de Fotógrafo de natureza selvagem.

Muita gente acha que a vida de um fotógrafo de natureza é um glamour, mas não imaginam os perrengues que passamos. São dias dirigindo por estradas de asfalto ou de terra. Quilômetros de caminhadas no sol ou na chuva, calor, frio, mosquitos e carrapatos. Cansaço (muito), fome e algumas lesões. Tudo isso para conseguiu uma boa foto.

Adoro!!! hehehehe


Corujas

Símbolo da sabedoria e da inteligência, mas também do mistério e do misticismo, as corujas são algumas das mais fascinantes e misteriosas aves de rapina que existem no mundo e também pelo misticismo.

São animais carnívoros. Estão na sua dieta estão roedores, mamíferos de pequeno ou médio porte, insetos noturnos e outros pássaros, incluindo até, outras corujas menores.

Existem mais de 150 espécies de corujas no mundo. No Brasil temos 22 espécies de corujas, sendo algumas muito pequenas, como o caburé-miudinho, que pesa cerca de 60 gr, até as maiores, como o jacurutu com mais de 1 kg.

Essas são algumas das corujas que tive o prazer de fotografar.

 


Galeria

Os Pica-paus. Da família Picidae, no Brasil encontramos 51 espécies desta família. Aqui algumas espécies que tive oportunidade de fotografar.


Galeria

A família Ramphastidae.